Missão Nova Visão ♫ Web Rádio Católica

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Se Carnaval em seus diversos significados significa; festa da carne, uso da carne e orgia seria correto usar então nomes como Carnaval de Cristo entre outros para eventos de evangelização neste tempo ?
E o Cristão como deve viver este tempo ?

Vamos entender melhor para viver melhor o que Cristo nos pede !
Que Deus nos livre desses laços de pecado e destruição que estão arrastando milhares de “cristãos”

Carnaval; sua origem vem de uma manifestação popular anterior à era cristã, tendo se iniciado na Itália com o nome de saturnálias, festa em homenagem a Saturno, divindade da mitologia greco-romana, Baco (deus do vinho) e Momo (deus da graciosidade). Esses dividiam as honras dos festejos, que aconteciam nos meses de novembro e dezembro.
Sendo cultuada em Roma com o nome de Baco: as "bacantes" eram as mulheres que participavam dos ritos orgiásticos, chamados de "bacanais". Na Idade Média, com o nome de Carnaval e anualmente, mudado para ser comemorado a véspera da quarta feira de cinzas, quando começava a Quaresma, os 40 dias de penitência antes da Páscoa, durante os quais era proibido comer carne. Na Terça Feira “Gorda” e no fim de semana que a precedia, os devotos de Cristo se esbaldavam em comer "polpette" (almôndegas), tomar vinho, dançar desenfreadamente e praticas de atos imorais, usando máscaras, para que as pessoas não fossem identificadas.
Por que Carnaval?
Uma das versões mais aceitas para a origem do termo carnaval está no Dicionário de Frei Domingos Vieira, que define a palavra carnaval como provinda do italiano carne e vale. No dialeto milanês tem carnelevale, do baixo latim, e Carnelevamen de carne e levamen ação de tirar, assim, tempo em que se tira o uso da carne, pois a festa do carnaval é exatamente um dia antes da quarta-feira de cinzas.
É verdade que os documentos oficiais da Igreja não falam literalmente, como dissemos, do carnaval; mas diversos deles tratam sim senhor, da obrigação que temos de evitar as ocasiões de pecado, e do quanto é isso importante. Ocasião de pecado é toda circunstância, coisa, lugar ou pessoa que atiça ou estimula as paixões humanas, seduzindo a pessoa a pecar. – E atire a primeira pedra quem for capaz de afirmar, conscienciosamente, que os bailes e festas de carnaval atuais não são ocasiões mais do que propícias para todo tipo de pecado. Não. Não há como negar que, falando no linguajar atual, os bailes e festas de carnaval que temos hoje são “mega-ocasiões” para o pecado!

Bom com este breve resumo é suficiente para entendermos melhor o que significa Carnaval, de onde surgiu e quais sua verdadeira intenções antes da QUARESMA, peçamos então discernimento para não permitir que nós e nossas famílias se contaminem neste tempo, busquemos oração e penitência como Nossa Senhora vem nos pedindo para melhor vivermos o tempo que antecede a QUARESMA !

Deus os abençoe ! Paz e Luz !

Adriano do Nascimento
Missão Nova Visão
Levando Luz “JESUS” onde se encontra escuridão !


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Estes tempos já estão acontecendo ! (imagem abaixo)

Como resposta ao chamado de Deus eu (Adriano) nestes 6 anos de missão tenho pregado seus ensinamentos e verdades obtidos nas escrituras com o carisma de levar uma Nova Visão para aqueles que ainda se encontram cegos espiritualmente, mas confesso que não tem sido nada fácil, vivemos em um tempo onde nem todos que se dizem ser Cristãos vivem e buscam conhecimento na palavra de Deus, devido a vida que vivem ouvir a verdade do EVANGELHO os incomodam a ponto de pouco lerem a BÍBLIA e buscar por pregadores que pregam somente aquilo que querem ouvir; Curas, Libertações e Revelações, as missas tradicionais, os sacrários e os confessionários se tornam cada vez mais vazios enquanto as missas com shows e os shows lotam cada vez mais, altares se tornando verdadeiros palcos onde Jesus não é o centro e sim aqueles que utilizam seu santo nome em vão, já não é mais Jesus que cura e salva, o que mais escuto é: meu livro curou, minha música cura, eu curo, blá blá blá... muitos comungam mais poucos acreditam na existência verdadeira do CRISTO na EUCARISTIA a resposta disto esta nos sacrários vazios, muitos querem ser coordenadores de pastorais, grupo de jovens, de oração, etc mais poucos são verdadeiras testemunhas de Cristo com suas vidas principalmente vivendo primeiramente em casa na Família os ensinamentos de Deus, devemos viver o que pregamos ! Amar a JESUS como Ele nos AMA ! Buscar na BÍBLIA as respostas que precisamos para uma vida FELIZ ! Aprender a renunciar para ganhar a SALVAÇÃO ! Ter mais INTIMIDADE com o Senhor através da ORAÇÃO ! Se RECONCILIAR com Deus através da CONFISSÃO ! Ser um verdadeiro CRISTÃO !

Eu sou Adriano do Nascimento Eu sou FELIZ pois sou de JESUS CRISTO !
Missão Nova Visão
Levando Luz "JESUS" onde se encontra escuridão !


terça-feira, 12 de janeiro de 2016

O “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem” é uma obra de São Luís Maria Grignion de Montfort (☆1673 – ✝1716), escrita por ele pouco antes de sua morte. O livro nos fala da devoção a Nossa Senhora e da necessidade da consagração a Ela. Além disso, o Tratado nos dá um método simples e eficaz de consagração, de nos entregar inteiramente a Maria.
O manuscrito do Tratado ficou perdido durante 130 anos, de 1712 a 1842, quando foi encontrado em uma caixa por um padre da congregação fundada por Montfort. Isto foi predito pelo Santo em seu Escrito: “Prevejo que muitos animais frementes virão em fúria para rasgar com seus dentes diabólicos este pequeno escrito […] Ou pelo menos procurarão envolver este livrinho nas trevas e no silêncio duma arca, a fim de que não apareça” (TVD 114).
A finalidade deste livro, segundo São Luís Maria, é mostrar como Maria Santíssima ainda é desconhecida, o que é uma das razões de Jesus Cristo não ser conhecido como deve ser. O Tratado nos leva ao conhecimento do Reino da Virgem Maria e ao conhecimento do Reino de Cristo. São Luís também diz que Jesus veio ao mundo por Maria e por Ela deve voltar no fim dos tempos: “Ela deu Jesus Cristo ao mundo a primeira vez, a há de fazê-lo resplandecer também na segunda vez” (TVD 13).

O Tratado foi promulgado pelo Papa Pio IX em 12 de maio de 1853, em Roma. Através de um decreto, os escritos de São Luís foram declarados isentos de qualquer erro que pudesse ser obstáculo para a sua beatificação. Além disso, muitos outros papas aprovaram o Tratado e concederam indulgências a quem se consagrasse pelo método de Grignion de Montfort. Dentre eles, talvez o mais célebre e conhecido seja o saudoso Papa João Paulo II, que conheceu o Tratado já na sua infância e particularmente consagrou-se a Maria segundo o Tratado.
Não nos enganemos pelo tamanho e pela simplicidade deste pequeno Livro, pois ele foi de grande auxílio para muitos cristãos em tempos difíceis. O Tratado e a consagração a Virgem Maria, segundo o método de Montfort, foram vias de santificação para numerosos homens de mulheres, do século XVIII até os nossos dias. Considerando a importância da consagração a Nossa Senhora na vida dos fiéis, recomendamos a leitura do Tratado, a preparação e a consagração total a Santíssima Virgem.

Missão nova Visão
www.missaonovavisao.com.br
Fonte: http://blog.cancaonova.com/


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Que ano é este?

O Papa, por inspiração divina, anunciou o Ano da Misericórdia. Mas que ano é esse? Como devemos vivê-lo? Dentre tantos passos apresentados por Francisco na bula Misericordie Vultus (O Rosto da Misericórdia), posso ousar em elencar dez conselhos.

Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai

1) Reconhecer a misericórdia do Pai em Jesus é o tema do Ano Santo: “Misericordiosos como o Pai”. Logo no início da bula, Francisco ensina: “Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai”. Mas como imitá-Lo em Sua misericórdia? Por meio do Filho, Jesus, reconhecer a misericórdia do Pai. Com o olhar
no Cristo, é possível verificar que Deus é Pai, misericórdia, amor e vida, Ele é Emanuel, o Santo. O primeiro conselho é reconhecer o Pai no Filho e seguir o que Ele ensinou e viveu.

A misericórdia do Senhor é para todos

2) Se é possível ver a misericórdia do Pai no Filho, se Ele é Santo, o segundo conselho é reconhecer-se pecador. No entanto, a misericórdia do Senhor é para todos, não podemos temê-Lo, mas confiar que Ele não se cansa de perdoar. “Nós é que nos cansamos de pedir perdão”, já frisou o Papa em seus ensinamentos. Reconhecer-se pecador é o mesmo que dizer “sou alvo da misericórdia do Pai”.

Tempo de busca pelo sacramento da reconciliação

3) Ir em busca do perdão. O Papa ressalta que é tempo de misericórdia; então, é tempo de buscar o sacramento da reconciliação, fazer um bom exame de consciência, estar arrependido, ter a firme resolução de não pecar mais, confessar e viver uma vida nova em Cristo. Francisco chamou à atenção os confessores e sacerdotes, para que tenham um especial cuidado de acolher, orientar e perdoar os penitentes.

Perdão para si ou para algum falecido

4) Nesse Ano da Misericórdia, a Igreja oferecerá abundantes graças aos fiéis, oferecerá indulgências e o perdão dos pecados devido às suas consequências. Perdão para si ou para algum falecido. Quem poderá recebê-lo? Aqueles que estiverem em estado de graça, que participarem da comunhão eucarística, rezarem pelo Papa e fizerem uma peregrinação passando pela Porta Santa.

A misericórdia não é algo abstrato

5) A misericórdia não é algo abstrato, mas muito concreto como o amor de mãe, ou seja, provém do íntimo de Deus, ensina o Papa. A mãe ama com carinho, afeto e, ao mesmo tempo, com firmeza e verdade; assim, Deus nos ama e nos convida a fazer o mesmo.
Diante da misericórdia que se recebe, como concretamente traduzi-la?

As obras de misericórdia

6) Concretamente, o Papa recorda algo que a Igreja ensina e vive há muito tempo: as obras de misericórdia, que podem ser espirituais e corporais. As obras de misericórdia espirituais são: instruir, aconselhar, corrigir, perdoar e ter paciência. Já as obras de misericórdia corporais são: dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, vestir o nu, dar abrigo a quem não tem, visitar os doentes e presos, sepultar os mortos, praticar a justiça e dar esmola.

Porta-voz da misericórdia do Pai

7) Anunciadores da misericórdia, a Igreja deve ser porta-voz da misericórdia do Pai. Francisco recordou São João Paulo II, quando este, na sua encíclica Dives in Misericordia, falou sobre o esquecimento dessa palavra e atitude: agir com misericórdia. Neste mundo, a Igreja tem a missão de chegar ao coração e à mente de cada pessoa com a misericórdia divina. A Igreja, claro que não apenas as pessoas que fazem parte do clero ou fizeram algum tipo de voto, mas todos os batizados e ungidos pelo Senhor são instrumentos, são os braços, os pés, as mãos do Senhor. O clero e os leigos, juntos, revelam o Rosto da Misericórdia.
Por fim, acredito que poderíamos elencar outros conselhos e passos a serem dados, pois estes nos ajudam a tomar posse desse Deus Pai Misericordioso, que enviou Seu Filho e, assim, revela-nos seu Rosto de Misericórdia. O Senhor, Pai da Providência, concede-nos, neste tempo, a graça por meio da Igreja, de seu servo o Papa Francisco, que conta com tantos outros servos que, banhados pela misericórdia, só podem responder com misericórdia. Que a nossa resposta hoje e sempre seja de misericórdia com palavras e gestos concretos.

Fonte: http://formacao.cancaonova.com/


terça-feira, 5 de janeiro de 2016


A volta de Jesus esta próxima ou nosso dia esta chegando e são poucos os que estão se preparando para estes momentos, temos igrejas cheias de oba-oba e verdadeiros contra-testemunhos de vidas cristãs, pessoas buscando por shows, curas, milagres, conquistas materiais, revelações, por pessoas de status, etc... e por CRISTO ?
Lembrem-se que a SALVAÇÃO é individual, então não perca tempo busque a CRISTO de verdade, viva Cristo, não vá no embalo do oba-oba pois deste o inferno ta cheio !
Só CRISTO cura, liberta e salva !
Então vamos buscar uma verdadeira intimidade com Deus e reconciliação, ainda da tempo !
Somos chamados a sermos sua imagem e semelhança e não seu contrário !
JESUS TE AMA ! JESUS TE CHAMA !
Adriano do Nascimento
Missao Nova Visao
Levando Luz "JESUS" onde se encontra escuridão !


Nossa Programação

24hrs de músicas!
15h00
Terço da Misericórdia
18h00
Terço da Sagrada Família
20h00 às 22h00
Rítmo Jovem

N.Sra. das Graças

N.Sra. das Graças
Derramai todas as graças necessárias para nossas vidas !

Curta nossa Página !

Solidariedade

Tecnologia do Blogger.

CF2015

Missão Nova Visão, Levando LUZ onde se encontra escuridão !

Testemunho / Adriano do Nascimento

CD Mesmo Olhar / Adriano do Nascimento

CD Mesmo Olhar / Adriano do Nascimento
Músicas e Testemunho

Receba Nossas Matérias !

Cadastre seu E-mail e Receba nossas Notícias e Novidades!


Nova Visão

Deixe um Recadinho

De Olho na Dica - Filme

De Olho no Lançamento