"Façam Barulho": padre comenta fala do Papa Francisco na JMJ ~ Missão Nova Visão ♫ Web Rádio Católica

terça-feira, 6 de agosto de 2013

“Façam Barulho!” Ainda ressoam forte em nossos ouvidos as frases marcantes do Papa Francisco durante a recente Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Ele conseguiu dizer de modo simples e compreensível o que filósofos e teólogos costumam dizer de modo complexo. Somente quem entende a complexidade pode exprimir-se de modo tão direto, breve, relevante e simples. Como diz Adélia Prado “é dificílima esta simplicidade”. Acompanhei tudo em tempo real e inserido como peregrino no Rio de Janeiro. Difícil escolher o momento mais marcante e perene. Será inesquecível a confidência do menino Natam aos ouvidos do emocionado Francisco: “Papa, eu quero ser padre”. Inusitada sua entrada em uma igreja da Assembleia de Deus na comunidade de Varginha, onde pediu para rezar com os pastores. Interessante o modo como encarna e insiste naquilo que chama “cultura do diálogo”. Não abre mão do face-a-face. Quem não ficou encantado com o vidro de seu carro popular, sempre aberto... até mesmo durante o desconcertante e constragedor momento em que ficou preso no engarrafamento, logo na chegada? Posso dizer que nesta JMJ momentos grandiosos ficaram pequenos e pequenos gestos serão eternizados. Um destes “momentos menores” teria sido o seu encontro com os compatriotas argentinos, na catedral do Rio de Janeiro, na quinta-feira, 25 de julho. Como ele mesmo explicou, não fazia parte da agenda oficial. Mas ele pediu e prontamente foi atendido. Retardou o horário do almoço e, após uma manhã instensa, foi para o esperado encontro com os argentinos. Foi um grande momento! Não havia discurso preparado. Chegou sem papel na mão. Falou direto de seu coração. Preciso ser sincero. Foi o discurso que mais me impactou. Nenhuma palavra me sai da memória. Foram palavras tão espontâneas quanto sistemáticas e profundas. Um conselho atravessou todo o seu breve pronunciamento. ¡Hagan lío! Literalmente é fazer confusão. Mas o Papa estava à vontade para utilizar as expressões próprias de sua origem portenha. Em Buenos Aires esta expressão significa “fazer barulho; fazer-se ouvir; não ficar passivo; reagir; não se acomodar; agitar; ir para as ruas e fazer acontecer”. Os jovens argentinos presentes naquela catedral entenderam imediatamente. Levei um pouco mais de tempo. Conversei com alguns argentinos e consegui entender a convocação de Francisco para que em cada paróquia e diocese os jovens sejam protagonistas da evangelização e que não se deixem calar: “Façam barulho!” Neste mesmo discurso Francisco falou que a sociedade atual está “entrando em parafuso”. Explicou que as duas pontas da consistência social são excluídas e colocadas uma contra a outra: idosos e jovens. A ambos é negada a palavra e o trabalho. O Papa exortou os jovens a que recebam a reserva cultural que vem dos idosos; que os respeitem, escutem e se aliem a eles para “fazer barulho” contra este perverso sistema de exclusão. Ainda encontrou espaço para alertar os jovens de que vivemos em uma “sociedade líquida”. Tudo é subjetivo e relativo. Ele brincou dizendo que podemos fazer suco de banana ou de laranja, mas não podemos fazer “suco da fé”, ou seja, não podemos diluir a fé em objeto de consumo ou mero entretenimento religioso. É uma mensagem forte que merece muita reflexão. Como anda a nossa evangelização? Será que não estamos preocupados demais em vender o nosso peixe? Será que não estamos revestindo a cruz com sabor de chocolate ou com a melodia de belas canções? Será que não estamos diluindo a fé para que seja aceitável nesta sociedade consumista? Alguém me disse que “gostou muito” da “minha” missa. Não sabe o quanto isso me preocupou. Estamos celebrando missas “gostosas”? Enquanto isso Francisco continua a proclamar profeticamente: FAÇAM BARULHO! ________________________________________ Padre João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, scj, é sacerdote da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, os Dehonianos. Doutor em Teologia e em Educação, já escreveu 35 livros com temas que vão de espiritualidade a teologia e formação de lideranças. Compositor inspirado, padre Joãozinho já produziu mais de trinta CDs. Atualmente reside em Taubaté-SP e é professor na Faculdade Dehoniana

0 Comentários:

Postar um comentário

Por favor poste apenas comentário uteis, não faça divulgação na sessão de comentários. Obrigado

Nossa Programação

24hrs de músicas!
15h00
Terço da Misericórdia
18h00
Terço da Sagrada Família
20h00 às 22h00
Rítmo Jovem

Clicando Neste Anúncio Você nos Doa R$ 0,03 ! Deus Abençoe !

N.Sra. das Graças

N.Sra. das Graças
Derramai todas as graças necessárias para nossas vidas !

Curta nossa Página !

Solidariedade

Tecnologia do Blogger.

CF2017

Missão Nova Visão, Levando LUZ onde se encontra escuridão !

Clicando Neste Anúncio Você nos Doa R$ 0,03 ! Deus Abençoe !

Testemunho / Adriano do Nascimento

CD Mesmo Olhar / Adriano do Nascimento

CD Mesmo Olhar / Adriano do Nascimento
Pregação e Testemunho

Receba Nossas Matérias !

Cadastre seu E-mail e Receba nossas Notícias e Novidades!


Nova Visão

Deixe um Recadinho

De Olho na Dica - Filme

De Olho no Lançamento