Deus nos chama a servir ~ Missão Nova Visão ♫ Web Rádio Católica

quarta-feira, 11 de abril de 2018

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me conferiu a unção para anunciar a boa nova aos pobres. Enviou-me a proclamar aos cativos a libertação e aos cegos, a recuperação da vista, para despedir os oprimidos em liberdade, para proclamar um ano de acolhimento da parte do Senhor” (Lc 4,18-19).
Nós, cristãos, podemos fazer destas palavras de Jesus nossas próprias palavras. Podemos assumí-las em nossa vida porque fomos incorporados a Cristo pelo Batismo e por isto somos participantes do múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo. Nos tornamos, pelo múnus sacerdotal, servos da salvação de Deus para os nossos irmãos; pelo múnus profético, anunciadores da Palavra de Deus e pelo múnus régio somos chamados a libertar os homens da escravidão do mundo e do pecado através do senhorio de Cristo.
Em tempo algum o homem esteve tão longe de Deus como está agora. E isto acontece especialmente nos países que se dizem cristãos. Por isso, o Senhor deseja renovar a sua Igreja. Renovar a Igreja de Jesus Cristo não é construir uma Igreja nova, não é simplesmente buscar novidades, mas é dar a vida para que seus membros passem a viver a sua fé de um modo novo, possam aproximar-se do Pai por Cristo, num mesmo Espírito (cf. LG 4).
Para isso, Deus chama cada um dos cristãos a exercer um serviço específico (ou vários) dentro da Igreja, com a finalidade de edificar o seu Corpo e a sua Casa. Todos os homens necessitam ser “pastoreados” como templos do Espírito Santo, como filhos de Deus, de uma forma pessoal e particular, para que assim formados, santificados, congregados ao redor de Cristo, edifiquem o seu Corpo.
O Espírito está soprando de um modo novo, está atraindo pessoas e dando a elas coragem para assumir e testemunhar sua fé com um renovado ardor missionário. A RCC (Renovação Carismática Católica) é uma das grandes obras do Espírito para a Igreja e para o mundo de hoje. É, sem dúvida, uma manifestação sensível e concreta com a qual o Espírito Santo de Deus, de forma nova e fecunda, vem presenteando o mundo e a Igreja. Percebemos isso pelos frutos que podemos colher, como: a busca, por parte de milhares de cristãos, de uma experiência profunda com Deus, especialmente através da oração; o amor profundo à Sagrada Escritura, que não é só um livro para estudos e reflexão, mas fonte de oração e de vida; a importância de Nossa Senhora na vida dos cristãos; o apreço pela participação na vida da Igreja, na liturgia e nos trabalhos pastorais; a manifestação dos carismas do espírito de modo novo e atual; a comunhão profunda com a hierarquia da Igreja; a efetiva participação de tantos jovens, adultos e crianças nos grupos de oração e Encontros Evangelizadores e Formativos; a conversão contínua e o espírito ecumênico; o grande número de vocações sacerdotais e religiosas; o nascimento de inúmeras comunidades de vida e aliança, e tantos outros frutos maravilhosos.
Na RCC, popularizou-se o termo “ministério” com o termo “serviço”. Portanto, ministério significa um serviço que prestamos para a edificação da Igreja. Quantos são os ministérios? Tantos quanto se fizerem necessários para a evangelização de toda a humanidade. Há nas dioceses e paróquias toda uma gama de pastorais, de acordo com cada realidade. A Renovação, além de ser fortemente chamada a participar dos serviços pastorais, exerce ministérios característicos de sua espiritualidade como o ministério de oração de cura e aconselhamento, de pregação, de intercessão, de música, de teatro, de ensino, de dança, de evangelização, de seminário de vida no Espírito, servos de seminário, de acolhimento, de pastoreio, de animadores de grupos de oração, e outros que o Senhor queira inspirar. Foi o próprio Jesus que, vindo ao mundo, exerceu o maior de todos os serviços e instruiu os seus para abraçar o serviço ao Reino com generosidade, caridade e obediência.
Todos estes aspectos que foram esclarecidos acima são muito importantes, mas existe um aspecto que está acima de todos, que é o “sim” da nossa vida dado a Deus para ser canal de salvação para todos os homens. Não adianta de nada existirem os ministérios muito bem organizados se não houverem pessoas que queiram dar o seu tempo em serviço da salvação de Deus para os homens.
Precisamos assumir a mesma atitude de São Francisco de Assis, que teve uma profunda experiência com Deus e descobriu que Ele queria a reconstrução da sua Igreja. Claro que pensou, a princípio, que era para reconstruir algum Templo que estava danificado. Assim, dedicou alguns anos de sua vida à reforma da Igreja de S. Damião. Mas o que o Senhor queria dele ia muito além da reparação desse Templo. O Senhor queria usá-lo para uma radical reforma e renovação na sua Igreja. Da mesma forma que Deus usou São Francisco, Ele deseja usar cada cristão que abre o seu coração para fazer o mesmo pela sua Igreja, pois ela precisa de permanente renovação, de renovado ardor, da experiência com o Deus vivo.
São Francisco entregou-se de corpo e alma ao serviço do Evangelho. Desapegado das riquezas, das glórias humanas, colocou sua confiança unicamente em Deus. Viveu por Deus e para Deus. O Espírito, que fez de Francisco um homem novo, é o mesmo que nos transforma e nos torna discípulos verdadeiros de Jesus Cristo. Como discípulos, temos a mesma missão: anunciar o Evangelho de Cristo.
Ser servo é um chamado de Deus. É um dom de Deus. E, diante da situação que o mundo se encontra faz-se urgente a existência de inúmeros servos. Jesus ao ver a multidão, ficou cheio de compaixão porque ela estava enfraquecida e abatida como ovelhas sem pastor. Então disse aos discípulos: “A messe é grande, mas os operários são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe” (Mt 9,37-38). Messe é uma plantação pronta para ser colhida e que, se não o for no tempo certo, perde-se. Jesus compara os homens com a messe. Estes precisam receber logo a Palavra da salvação, caso contrário, perder-se-ão.
Aquele que teve uma experiência do Deus vivo, torna-se servo por graça. Dentro do seu coração nasce um anseio de levar o seu Senhor a todas as criaturas para tirá-las da escravidão do pecado e da morte. Não é servo por iniciativa própria, mas por graça, porque assim o Senhor lhe constituiu. Servo constituído pelo amor de Deus e cheio deste amor deseja servir, deseja ser canal da mesma graça que transformou sua vida para os seus irmãos. Não é simplesmente alguém que exerce um ministério como se exercesse um trabalho, uma função, mas alguém que antes de servir, ama e porque ama, serve.
Hoje contemplamos uma situação gravíssima, porque o número de homens que necessitam encontrar Jesus, que estão se perdendo, que estão sofrendo, é elevado demais, no entanto o número de servos comprometidos, que não medem esforços, tempo, trabalho, amor é muito insignificante. Acreditamos que é preciso suplicar ao Pai da messe, como fez Jesus, que envie operários para a sua messe, mas também precisamos abrir nossos ouvidos para escutarmos a voz de Deus que chama milhares de filhos seus a doarem as suas vidas e a serem testemunhas do Amor, para que assim, o mundo encontre a verdadeira paz.
Comunidade Católica Shalom



0 Comentários:

Postar um comentário

Por favor poste apenas comentário uteis, não faça divulgação na sessão de comentários. Obrigado

Programação

24hs de Música
+
09h00
15 Min com Deus

15h00
Terço da Misericórdia

18h00
Terço Mariano

21h00
15 Min com Deus

03h00
Terço da Misericórdia

JMJ Panamá 2019

JMJ Panamá 2019
Site Oficial

N.Sra. das Graças

N.Sra. das Graças
Derramai todas as graças necessárias para nossas vidas !

Curta nossa Página !

Solidariedade

Tecnologia do Blogger.
Missão Nova Visão, Levando LUZ onde se encontra escuridão !

Receba Nossas Matérias !

Cadastre seu E-mail e Receba nossas Notícias e Novidades!


Nova Visão

Deixe um Recadinho

Testemunho / Adriano do Nascimento

Para as Crianças

De Olho na Dica - Filme

De Olho no Lançamento